Todos pela Educação, Por Mendonça Filho

     Educação para todos é um consenso. Não conheço ninguém contra. O nosso principal desafio é mobilizar toda a sociedade em...

     Educação para todos é um consenso. Não conheço ninguém contra. O nosso principal desafio é mobilizar toda a sociedade em torno do tema. O país, no entanto, conta hoje com uma importante mobilização de setores sociedade civil, que reúne ONGs dedicadas às causas da educação. O Todos pela Educação, que fez 15 anos esta semana, é uma dessas organizações e tem dado uma enorme contribuição para o avanço dos resultados da educação básica no Brasil.

   Ainda estamos muito distantes do desejável nos indicadores e resultados educacionais. A mobilização das ONGS da Educação no acompanhamento das políticas públicas de educação junto às redes de educação municipais, estaduais e ao MEC; das pautas no legislativo; dos indicadores de desempenho e das parcerias tem feito a diferença no resultado final.  Essa integração da sociedade civil é importante para que o país possa ter a educação como elemento verdadeiro de inclusão de social, de equidade e oportunidade para todos.

    O Todos pela Educação foi fundado no dia seis de setembro de 2006, no Museu do Ipiranga, em São Paulo. Não foi uma mera coincidência! O Todos acredita que um País só é verdadeiramente independente com Educação de qualidade para todos. Crença com a qual eu compartilho. A educação é a base e o caminho para qualquer nação alcançar desenvolvimento econômico, inclusão social, justiça e reduzir desigualdades.  Nesses 15 anos, o Todos tem sido um grande mobilizador e uma voz firme na defesa da melhoraria da Educação Básica no Brasil.

   Ao longo desses anos acompanho sua atuação em diversas frentes e dos dois lados do balcão: como parceiro nas cobranças por políticas públicas e como gestor público, sendo muito cobrado. No MEC, o Todos acompanhou cada política pública que anunciamos. Concordou, criticou muito e contribuiu ainda mais no debate. Sim, porque o Todos, assim como as demais ONGs de Educação não alisam quando o tema é melhoria da educação. O que só fez crescer o meu respeito por essas organizações sociais.

  Nesse momento, em que o país precisa se voltar em busca de consensos, reaprender a conviver com o contraditório e resgatar a essência da importância do diálogo, não podemos deixar de colocar a Educação na pauta do debate. Não podemos deixar passar despercebido os 15 anos de trabalho fantástico do Todos pela Educação e das diversas ONGS que atuam na área lutando por conquista que efetivamente podem transformar a vida das pessoas. E podem mudar o país. Pautas que precisam levar milhões às ruas:  qualidade da educação é urgente! Basta olhar os indicadores de desempenho. A todos que fazem o Todos pela Educação, em especial a Priscila Cruz, parabéns pelo belíssimo trabalho e contem sempre comigo nesta luta por uma educação que transforma.

Mendonça Filho, ex-ministro da Educação e consultor da Fundação Lemann

*Artigo publicado no Jornal do Commercio /PE. 12/09/2021