O Novo Fundeb e o Futuro da Educação, Por Mendonça Filho

   A Educação no Brasil é uma das grandes fontes de debate na esfera pública.  Nenhum país e nenhuma sociedade...

 

 A Educação no Brasil é uma das grandes fontes de debate na esfera pública.  Nenhum país e nenhuma sociedade avança se não discutir seriamente como educar as gerações futuras. O Novo Fundeb, aprovado ontem, dia 21 de julho é uma revolução com impactos extremamente positivos para o Brasil.

Quando falamos de educação estamos discutindo se o Brasil deve ser o país do futuro, ou do passado. Investir em educação é apostar que o investimento de hoje renderá benefícios múltiplos lá na frente. Isso é verdade no nível federal, no nível estadual e no nível municipal.

Andando pelas ruas do Recife nós percebemos que desigualdade é o nosso grande problema. Desigualdade de renda, desigualdade social, desigualdade de oportunidades. Mas existem também as desigualdades educacionais, que perpetuam todas as outras desigualdades e que não podemos mais tolerar. É para combater as desigualdades educacionais que o Novo Fundeb é necessário.

A proposta apresentada pela amiga e deputada Professora Dorinha e apoiada por todos do Democratas e na Câmara, garante que a Educação no Brasil avançará em eixos fundamentais como acesso, qualidade e valorização de todos os profissionais de educação.

Um dos pontos de maior impacto da nova proposta é o acesso a educação infantil. A falta de creches e escolas de qualidade no sistema público recifense afeta toda a população e sobretudo as mulheres que são obrigadas a ficar em casa cuidando das famílias. Isso precisa mudar.

O Novo Fundeb prioriza o acesso à educação de qualidade já na primeira infância, direcionando 5% dos recursos para ampliar o número de vagas. Diversos estudos comprovam que a educação na fase dos primeiros 3 anos de vida traz benefícios múltiplos para os indivíduos e para a sociedade como um todo.

O projeto vai além, direcionando 70% dos recursos para o pagamento de salários, garantindo a valorização de todos os profissionais na área de educação.

É uma mudança de paradigma educacional que beneficia estudantes, professores e famílias. O Fundeb passa a ser uma poderosa ferramenta de combate a desigualdade e um instrumento de avanço social para todos e todas.

Outra conquista significativa é o aumento da participação da União no Fundeb, que chegará a 23% do total do fundo, liberando recursos para que estados e municípios invistam em outras áreas como segurança, transporte e saneamento por exemplo.

O período pós-pandemia será difícil para todo o mundo. Será necessário foco, capacidade de gestão e muita conversa para nós, como recifenses, pernambucanos e brasileiros consigamos avançar. O Novo Fundeb é um passo na direção certa porque direciona recursos para a educação de crianças e jovens em todo o Brasil. É um pilar na construção do nosso futuro.

Mendonça Filho, foi ministro da Educação.

Artigo publicado no Blog de Jamildo.