Noticiário
Ano II - n. 6 - outubro / dezembro, 2009

 
Falecimento de Irving Kristol

       
       
       Faleceu o renomado pensador norte americano Irving Kristol , a 14 de setembro último. Tendo nascido em 1920, completara 89 anos em janeiro. Integrava o expressivo grupo criador do movimento denominado neoconservadorismo. Foi editor da revista judaica Comentário, no início do pós-guerra, e nos anos cinqüenta viveu em Londres como um dos responsáveis pela revista Encounter, que se propunha congregar a intelectualidade liberal contra a investida soviética, regressando a Nova York em 1958. Prosseguiu na atividade jornalística e editorial, oportunidade em que integrou a equipe dirigente da conhecida coleção Basic Books, ingressando posteriormente no magistério. Em 1965, juntamente com Daniel Bell e outros intelectuais liberais (Patrick Moynihan, Norton Glazer e James Q. Wilson) fundou a revista The Public Interest, que muito contribuiu para definir o ideário neoconservador. Desde 1987 passou a residir em Washington, onde integrava o staff do American Enterprise Institute.
       
       Kristol foi discípulo de Sidney Hook (1902/1992), conhecido educador que se tornou uma espécie de herdeiro de John Dewey (1859/1952). Era casado com Gertrude Himmelfarb (nasc. em 1923), autora de vários estudos sobre renomados pensadores ingleses, como Lord Acton, Darwin, Stuart Mill, de um livro sobre a Era Vitoriana (Victorian Minds) e das conhecidas análises sobre a questão da pobreza na Inglaterra desde o século XIX.
       
       Tenha-se presente que, nos Estados Unidos, os liberais são denominados de conservatives. O termo liberal designa o integrante da corrente política afeiçoada à social-democracia européia.
       
       Kristol dedicou dois de seus livros à caracterização do neoconservadorismo. O primeiro é de 1983 e intitulou-se Reflections of a Neoconservative. Looking Back; Looking Ahead. E, o segundo, de 1995: Neo-Conservatism. The autobiography of an idea. Selected essays. 1949-1995.
       
       Reconhece ter herdado muitos traços do conservadorismo tradicional. Aprendeu com Milton Friedman a apreciar as virtudes da economia de mercado como motor do crescimento econômico; com Hayek a importante verdade que as instituições sociais, embora resultado da ação humana, raramente provêm do seu desígnio; e, finalmente, com Leo Strauss a apreciar o significado da moral anterior ao capitalismo e das tradições filosóficas.
       
       Contudo, o neoconservadorismo não é apenas sincretismo, pretendendo corresponder a uma nova síntese. Assim, nem é hostil ao Welfare State nem o aceita resignadamente, como mal necessário. Deste modo, não pretende desmantelá-lo em nome da economia de livre mercado mas simplesmente livrá-lo de sua orientação paternalista, imposta por influência dos sociais-democratas.
       
       Preconiza seja assegurada segurança social e econômica, demandadas por uma cidadania moderna, que minimize a interferência governamental nas liberdades individuais. Na visão neoconservadora, governo limitado não se opõe a governo enérgico.
       
       Na medida em que a tentação social-democrata, de que falava o líder liberal francês Jean-Pierre Fourcade, resultou na fusão do Partido Liberal Inglês com os sociais democratas, em 1988, mudando de nome (Social and Liberal Democrats), a bandeira da modernização da doutrina liberal, para atender às exigências da evolução do curso histórico, passa às mãos do conservadorismo liberal, como se tem visto na atuação do Partido Popular Europeu. Irving Kristol será sempre lembrado como um dos grandes precursores de semelhante desfecho.
       

OUTROS NOTICIÁRIOS
 
Centenário de Norberto Bobbio

Vinte Anos da Queda do Muro de Berlim

Marco da Integração Política da Comunidade Européia

 
# Sumários das edições da Revista On-Line Liberdade e Cidadania:  Ed. n. 01 , 02 , 03, 04, 05, 06, 07, 08, 09, 10, 11, 12, 13, 14 , 15, 16, 17, 18 
Revista On-Line Liberdade e Cidadania - Registro ISSN Nº 1983-9162
w w w . f l c . o r g . b r / r e v i s t a

Copyright © 2012 - Fundação Liberdade e Cidadania - Todos os direitos reservados
Senado Federal - Anexo I - 26° andar - Brasília - DF - CEP 70.165-900
Tel.: (61) 3311-4273 / Fax: (61) 3223-6201
[email protected]