21/09/2018

Mendonça Filho celebra reconhecimento do Cordel como Patrimônio Cultural Imaterial Brasileiro


A literatura de cordel foi reconhecida, nesta quarta-feira (19), como Patrimônio Cultural Imaterial Brasileiro. O título foi concedido por unanimidade pelo Conselho Consultivo do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan). “O cordel é um tesouro de nossa gente e esse reconhecimento dá a dimensão que essa arte tem para nós”, celebrou Mendonça.

O cordel é um gênero genuinamente nordestino, que retrata o imaginário coletivo, a memória social e o ponto de vista dos poetas a respeito de acontecimentos vividos ou imaginados. “O cordel retrata nosso povo, nossas histórias e é uma expressão cultura muito rica e que deve ser reverenciada”, acrescentou Mendonça.

Em Caruaru (PE), o Museu do Cordel Olegário Fernandes é uma das entidades que mantém viva a tradição cordelista. A cidade conta também com a Academia Caruaruense de Literatura de Cordel (ACLC), criada em 2005 com o objetivo de valorizar os poetas do passado e incentivar os futuros cordelistas.