19/05/2019

Dorinha diz que educação brasileira vive um dos seus momentos mais difíceis na área de financiamento


A Câmara dos Deputados apresentou requerimento convidando o Ministro da Educação, Abraham Weintraub, para participar de uma audiência sobre as últimas decisões do MEC a respeito da gestão do orçamento do órgão, especialmente sobre o contingenciamento de 30% das verbas destinada às instituições de ensino superior. A deputada federal Professora Dorinha (TO) afirmou que a bancada da educação trabalha para reverter essa decisão.

“Minha preocupação não é de agora por causa da crise, sempre estive na luta por mais recursos para essas instituições e tenho carregado a bandeira da ampliação do atendimento e de mais oportunidades para os jovens que moram nos municípios do interior do Estado. O compromisso com o ensino superior sempre esteve presente no meu mandato e nesse momento de crise não me furtarei do debate e do enfrentamento para que não haja retrocessos”, finalizou Dorinha.

A deputada faz um trabalho junto a Universidade Federal do Tocantins (UFT) e Instituto Federal de Ciência e Tecnologia do Tocantins (IFTO) desde o seu primeiro mandato. Por intermédio de Dorinha o MEC já destinou mais de R$ 12 milhões em recursos para o IFTO e cerca de R$ 180 milhões para a UFT. A maior parte das verbas é aplicada na construção, manutenção e projetos estratégicos nos Campus, especialmente nos municípios do interior do estado. Descentralizar as vagas nos cursos de ensino superior tem sido uma das bandeiras mais defendidas pela deputada.

Orçamento do MEC

Membro titular da Comissão de Educação e Presidente da Frente Parlamentar Mista da Educação, Dorinha garantiu que está acompanhando de perto a situação. “A educação brasileira vive um dos momentos mais difíceis na área de financiamento. Tivemos o anúncio de contingenciamento das verbas do ensino superior, mas também estamos preocupados com a educação básica. Como parte da Comissão e da Frente da educação eu estou acompanhando toda a situação de perto e trabalhando para garantir os recursos”, afirmou.

Dorinha destacou que o orçamento para investimentos precisa ser revisto “A nossa preocupação é que os recursos do MEC estão espremidos com as despesas obrigatórias, mas como ficam os investimentos e a garantira de acesso das crianças à educação básica e dos jovens ao ensino superior? Garantir os recursos para que todo o sistema funcione com qualidade também é nossa responsabilidade e vamos lutar por isso”, disse Dorinha.